:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

NOVENA AO SAGRADO CORAÇÃO II

 


 
O Divino Espírito Santo.

 

www.obradoespiritosanto.com

 

Oração Final para todos os dias
Oh! Deus, que no Coração de vosso Filho, ferido por nossos pecados, vos dignais prodigalizar-nos os infinitos tesouros do amor, nós vos rogamos que, rendendo-lhe o preito de nossa devoção e piedade, também cumpramos dignamente para com ele o dever de reparação.
Pelo mesmo Cristo Senhor nosso. Amém.
V. Coração de Jesus, abrasado em nosso amor.
R. Inflamai o nosso coração de amor a Vós.

 

Primeiro Dia
Oh! Coração amável de Jesus, Coração puríssimo, todo cheio de amor; Coração em que reinam todas as perfeições e virtudes:
Vós mereceis o amor de todos os corações.
Ah! Meu Jesus! Destruí no meu coração todas as afeições que o impedem de ser todo vosso.
Eu vos amo, oh! meu Jesus, e não quero amar, senão a Vós.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:


O Coração de Jesus, Templo da Santíssima Trindade.
Pondera, minha alma, como o Coração de Jesus foi o templo mais sagrado, que neste mundo teve a Trindade Santíssima.
Um soh! ato de amor, ou de reverência, ou de adoração, ou de outra qualquer virtude, que saísse deste Coração unido à pessoa do Divino Verbo, era para Deus infinitamente mais que todos os atos que poderiam fazer todas as criaturas do mundo, ainda que fossem todas abrasados Serafins.
Considera, pois, que aumentos de glória teria a Santíssima Trindade, com as adorações e louvores que Jesus Cristo lhe deu neste templo!
E se tu deves também ser templo da Santíssima Trindade pela graça, pede a este Senhor, que faça o teu coração conforme ao seu ardentíssimo Coração.

 

Segundo Dia
Oh! Coração de Jesus, Coração inflamado de amor para com os homens, ah! Por que é que eles vos correspondem tão mal e soh! com desprezo vos tratam?
E eu também fui do número desses ingratos que não vos sabem amar!
Não permitais que para o futuro viva ainda esquecido do vosso amor.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Artífice do Diviníssimo Sacramento.
Pondera, minha alma, que do soberano Coração de Jesus saiu o Diviníssimo Sacramento, onde temos depositado o Sangue precioso que manou do seu lado; e foi a tal fineza do Coração de Jesus, disse o Senhor a uma serva sua, que se não se deixara no Sacramento, não poderia morrer na cruz.
Tão apegado estava aquele amante Coração aos homens, que impacientemente de ausências, vendo que havia de partir para o Pai, inventou esta indústria amorosa de partir e ficar juntamente, de glorificar aos Santos no céu e nos fazer companhia na terra.
Considera, minha alma, quanto deves ao abrasado Coração do teu Senhor, e confunde-te de tão pouco lhe agradeces a instituição de um Sacramento, em que ele te comunica infinitos bens.

 

Terceiro Dia
Oh! Coração de Jesus, desejoso de ser amado, Coração que achais vossas delícias em ser amado pelos homens, eu merecia, pelo meus pecados, viver privado da vossa graça: mas vejo que ainda continuais a pedir-me o meu amor.
Ah! Fazei que muito vos ame um pecador que muito vos tem ofendido.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Sarça de penetrantes espinhos.
Pondera, minha alma, que desde que principiaram neste Coração os alentos da vida, até que cessaram na morte, nunca viveu sem penas este inocente Coração;
Porque como logo que esteve animado aceitou o preceito de padecer pelos homens, logo com a vida principiaram as suas penas.
Antes que chegassem os tormentos exteriores, Jesus suportava interiormente as penas, vendo as grandes ofensas que os homens faziam a seu Eterno Pai.
No horto foi tão viva a representação das penas que rompeu o sangue por todos os poros. E se as penas somente consideradas causaram tanta amargura, que seria sofrê-las na realidade!
Confunde-te, minha alma, da tibieza com que amas este Divino Coração, e da negligência com que o imitas, pois tens tanta repugnância em padecer, e tanto foges de te mortificar.

 

Quarto Dia
Oh! Coração aflito de Jesus, detesto o que vos desagrada.
Dai-me tal horror ao pecado que tenha medo até das mais leves faltas, unicamente porque vos desgostam a Vós, que sois digno de amor infinito.
Concedei-me a graça, meu amável Salvador, de sempre me dirigir a Vós com esta súplica: Oh! meu Jesus, daí-me o vosso amor.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Fornalha de abrasadíssima Caridade.
Pondera, minha alma, que o extremo com que este Sagrado Coração amou e ama a Deus, soh! o mesmo Deus, o pode compreender.
O seu peito era fornalha abrasadora cujas chamas subiam até Deus.
Veio à terra este Amor ardentíssimo para lhe atear fogo, e sendo o mundo tão grande, ainda sobrariam incêndios se o mundo fora infinitas vezes maior.
As raras finezas que o Senhor operou por amor de nós e os contínuos benefícios que nos está fazendo, tudo são chamas que continuamente saem desde a fornalha de abrasadíssima caridade.
E é possível minha alma, que vendo-se o teu coração rodeado de tantas chamas quantos são os benefícios que recebes do Coração de Jesus, ainda esteja frio e tíbio?

 

Quinto Dia
Oh! Coração misericordioso de Jesus, quando me achava na vossa desgraça, vossa bondade me iluminou e me ofereceu o perdão; concedei-me a graça de chorar os meus pecados e de desejar o vosso amor.
Ah! Não deixeis, oh! meu Jesus, de ter pecado de mim.
A misericórdia que vos peço é que me comuniquei luz e força para que nunca mais vos veja ingrato.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Paraíso de celestiais delícias.
Pondera, minha alma, que neste suavíssimo Coração se encerram todas as delícias do paraíso.
Ele é o mar onde entram e donde saem todos os rios dos divinos regalos; entram nele comunicados por Deus, e saem dele para deliciarem as almas justas.
No paraíso deste Coração deu o Senhor entrada a muitos Santos, que se singularizaram em virtudes eminentes, e vendo-se eles quase submergidos em um mar de consolações, pediam ao Senhor que lhes moderasse, porque sem desfalecerem, não podiam suportar abundância tão excessiva.
Pobre de ti, minha alma, que tão pouco participas destas riquezas!
Mas de que te admiras se tu não amas aquele amor?
Aprende a amá-lo e serás digna das delícias deste paraíso.

 

Sexto Dia
Oh! Coração generoso de Jesus, está no vosso poder tornar meu coração inteiramente vosso.
De mim mesmo nada tenho e nada posso; mas vós me destes um coração que pode de hoje em diante a vossa santa vontade seja a única regra de todos os meus pensamentos, desejos e ações.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, riquíssimo de tesouros e graças.
Pondera, minha alma, que assim como o tesouro é um agregado de muitas riquezas, também o Coração de Jesus é um depósito de infinitas graças.
Aqui acharás uma inocência suma, uma humildade de profundíssima, uma fortaleza imensa, uma sabedoria infinita; e enfim para fazeres conceito das graças e riquezas deste tesouro, hás de primeiro considerar quem as comunicou e a quem se comunicaram.
O Eterno Pai foi quem as comunicou, e foi ao Filho de Deus humanado a quem elas se comunicaram.
E tendo o Eterno Pai uma liberdade infinita, que graças não receberia o Filho de Deus desta infinita liberdade?
Aqui se perde o entendimento e se abisma a consideração humana.
Minha alma, se as graças deste tesouro são tantas, ama a este Coração, para poderes participar das suas riquezas.

 

Sétimo Dia
Oh! Coração reconhecido de Jesus, tenho-me mostrado sempre reconhecido de Jesus, tenho-me mostrado sempre reconhecido às criaturas, ao passo que soh! convosco tenho sido ingrato.
Amável Jesus, quero agora amar-vos sobre todas as coisas e mais que a mim mesmo; o resto da minha vida, quero empregá-lo unicamente em vos amar, oh! bem supremo da minha alma.
Fazei que conheça a vossa santa vontade e pronto estou para tudo, com o socorro da vossa graça.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Abismo de imensa piedade.
Pondera, minha alma, que é tão piedoso este amante Coração, que a ninguém recusa a sua piedade; logo que alguma alma aflita recorre a ele, com fé viva, logo acode a consolá-la com o remédio, tanto que vê alguma atribulada, logo piedoso para ela corre com o seu afeto para a socorrer.
Vendo-se ofendido com as nossas culpas dissimula tudo, e espera o arrependimento para nos perdoar.
Se depois de arrependidos tornamos a recair nas mesmas misérias, ainda não cansa a sua paciência, ainda não se esgota a sue misericórdia, ainda não nos fecha as portas da piedade; mas antes busca-nos com auxílios, e chama-nos com repetidas inspirações; e se tornamos a ele, logo se alegra, e se põe bem conosco.
E crendo tu, minha alma, tudo isto ainda não morres de amor por este Coração?

 

Oitavo Dia
Oh! Coração desprezado de Jesus, abismo de misericórdia e de amor, ah! Não permitais que para mim as vossas dores sejam como que perdidas.
Lembrai-vos oh! meu Jesus, das lágrimas e do sangue que derramastes por meu amor e perdoai-me.
Fazei que eu morra para mim mesmo, a fim de viver unicamente para Vós uma vida fervorosa no vosso santo amor.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Atrativo dos nossos corações.
Pondera, minha alma, como disse Nosso Senhor, que soh! depois de se ver exaltado na Cruz, e não antes, é que lhes abririam o lado, ficando assim patente o seu amante Coração.
Porque julgou o Senhor que quem pusesse os olhos nele atraído por suavíssima violência, certissimamente se havia de render.
E se tu, minha alma, te não rendes, é porque não pões nele os olhos.
Se tu visses que deste Coração manam as celestiais verdades com que se afugentam as trevas das culpas; se visses como dele emana o fogo que abrasa as almas frias, as luzes que desterram as nossas ignorâncias, as misericórdias que lavam as nossas culpas, as doçuras, os auxílios, as inspirações;
E enfim se visses que deste Coração mana todo bem, deixarias de amar este Coração? Deixarias de ficar presa com laços de tanto amor?

 

Nono Dia
Oh! Coração de Jesus, fiel para com aqueles que chamais ao vosso amor; quantas vezes, depois de ter prometido ser todo vosso, não vos neguei o meu amor!
Reconheço a minha ingratidão e detesto-a sinceramente.
Inflamai meu pobre coração no fogo daquele amor em que o vosso está abrasado por mim.
Oh! Maria, mãe do belo amor, ajudai-me a amar o vosso Filho Jesus.

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.
Doce Coração do meu Jesus, fazei que vos ame cada vez mais.

 

Meditação:
O Coração de Jesus, Penhor da vida eterna.
Pondera, minha alma, que assim como o coração humano é o princípio da vida temporal, assim o Coração de Jesus é para nós o princípio da vida eterna.
Se para a vida eterna é necessário o perdão das culpas e a remissão dos pecados, saindo deste coração sangue e água (sangue que é o fundamento da nossa redenção e água, representação do batismo, sem o qual ninguém entra para a glória), segue-se daqui que este coração é a porta por onde todos entram para a vida eterna.
Pois, minha alma, se tu crês tudo isso, saibas que se amares a este divino Coração e o imitares, alcançarás a graça e conservarás a glória na vida eterna.

 

                                    www.obradoespiritosanto.com

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças