:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

Ângelus do Papa Bento XVI

 

Ascensão do Senhor como
libertação do pecado.

 

20.05.2012 - Cidade do Vaticano: Manhã de domingo movimentada no Vaticano, que hospedou, na sala Paulo VI, o movimento pela promoção da vida, enquanto, na Praça São Pedro, uma multidão acompanhava o Papa e a oração do Regina Coeli. Mesmo com o mau tempo, fiéis e peregrinos compareceram em grande número à praça diante da Basílica de São Pedro para ouvir as palavras do Santo Padre, a oração e receber a sua bênção.


Bento XVI falou aos presentes sobre a Ascensão do Senhor, ressaltando que esta “assinala o cumprir-se da salvação, iniciada com a Encarnação”. Ele explicou que ao ascender aos céus, Jesus não abandonou a humanidade, pelo contrário, “assumiu consigo os homens na intimidade do Pai e assim revelou o destino final da nossa peregrinação terrena”.


“A Ascensão é o último ato da nossa libertação do peso do pecado”, disse o Papa, que acrescentou: “Por isso os discípulos, quando viram o Mestre levantar-se da terra e elevar-se para o alto, não foram tomados pelo desconforto, mas sentiram uma grande alegria e sentiram-se encorajados a proclamar a vitória de Cristo sobre a morte (cfr Mc 16,20).”


E o Pontífice aprofundou ainda mais o significado da Ascensão: “Caros amigos, a Ascensão nos diz que em Cristo a nossa humanidade é levada às alturas de Deus, assim, a cada vez que rezamos, a terra une-se ao Céu. E como o incenso, queimando, faz subir às alturas a sua fumaça de suave perfume, de forma que, quando elevamos ao Senhor a nossa fervida e confiante oração em Cristo, ela atravessa os céus e alcança o Reino de Deus, é por ele ouvida e atendida”.


Por fim, o Papa citou a obra de São João da Cruz, a Subida ao Monte Carmelo: “para ver realizados os desejos do nosso coração, não há modo melhor que colocar a força da nossa oração naquilo que agrada a Deus. Então ele nos dará não somente o que pedimos, ou seja, a salvação, mas também o que considerar que seja conveniente e bom para nós”.

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças