:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

S.S. BENTO XVI:

 

A IGREJA É EXIGENTE COM OS SACERDOTES

PORQUE SÃO CUSTÓDIOS DOS DONS DE CRISTO

06.06.09: Cidade do Vaticano - O papa recebeu, na manhã deste sábado, 102 membros da comunidade do Pontifício Seminário Francês, de Roma. Este é um momento importante para o Seminário que, a partir de amanhã, solenidade da Santíssima da Trindade, passará à responsabilidade da Conferência Episcopal Francesa, depois de 156 anos, porque os padres espiritanos não dispõem mais de meios suficientes para prosseguir o serviço.

O instituto foi fundado pela Congregação do Espírito Santo em 1853. Cerca de 4.800 estudantes − seminaristas e jovens sacerdotes − receberam ali sua formação. No momento atual, cerca de 60 bispos na França e no mundo estudaram no Seminário Francês, que teve entre seus alunos também o patriarca ecumênico de Constantinopla, Bartolomeu I.

Em seu discurso, Bento XVI recordou o trabalho realizado pela Congregação do Espírito Santo, fundada pelo Venerável Padre Liberman, em todo o mundo e, particularmente, na África, a partir de seu carisma, que não perdeu força e precisão, ao longo do tempo.

"A tarefa de formação dos sacerdotes é uma missão delicada. O seminário de formação é exigente, e é bom lembrar aos estudantes que se a Igreja é exigente com eles, é porque lhes será confiado o povo de Deus, o povo que Cristo salvou e pelo qual doou sua própria vida" – disse Bento XVI.

"As competências necessárias aos futuros sacerdotes são numerosas: maturidade humana, qualidades espirituais, zelo apostólico, rigor intelectual... para alcançar essas virtudes, os candidatos ao sacerdócio devem ser capazes não só de testemunhar seus formadores, mas de serem os principais beneficiários dessas qualidades e da experiência propiciada pelos responsáveis" – advertiu o pontífice.

No final de seu discurso, o papa disse esperar que, durante sua privilegiada permanência em Roma, os seminaristas possam se familiarizar com a história da Igreja e descobrir a extensão da sua catolicidade.

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças