:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

PAPA BENTO XVI:

 

ORAÇÃO É A ALMA DA ATIVIDADE PASTORAL

 

21.09.09: Castel Gandolfo - Ajudar com o exemplo os sacerdotes e intensificar a vida de oração: estes são os temas destacados pelo papa no discurso dirigido a 120 novos bispos que se reuniram nesses dias, no Vaticano, para o curso organizado pelas Congregações para os Bispos e para as Igrejas Orientais. Eles foram recebidos em audiência esta manhã por Bento XVI, em Castel Gandolfo.


Em seu discurso, o papa recordou que este ano o curso se insere no contexto do Ano Sacerdotal, convocado para promover uma renovação de todos os sacerdotes, de modo que seu testemunho evangélico se torne mais forte e incisivo no mundo de hoje.


Citando a exortação pós-sinal Pastores gregis, de João Paulo II, Bento XVI falou do elo que une o bispo aos sacerdotes. No dia da ordenação presbiteral, quando o novo presbítero põe suas mãos nas do bispo, ambos assumem uma responsabilidade: o sacerdote se confia ao bispo e este, por sua vez, se empenha em custodiar e promover a identidade sacerdotal dos presbíteros.


Identidade – observou o pontífice – que hoje é colocada à prova pela crescente secularização. Portanto, de modo especial, o bispo é chamado a alimentar nos sacerdotes a vida espiritual, para favorecer neles a harmonia entre a oração e o apostolado.


O segredo para a fecundidade do ministério presbiteral, afirmou, consiste em permanecer unido ao Senhor. Então advertiu: "A missão de um presbítero e, principalmente, a de um bispo, comporta hoje uma quantidade de trabalho que tende a absorvê-lo continua e totalmente. As dificuldades aumentam e as incumbências se multiplicam. (…) Todavia, a atenção aos problemas jamais deve nos distrair da união íntima e pessoal com Cristo".


O tempo que o sacerdote e o bispo consagram a Deus na oração é sempre o melhor aproveitado, disse o papa, "porque a oração é a alma da atividade pastoral, a linfa que lhe infunde força, é o apoio nos momentos de incerteza e de desencorajamento e a fonte inesgotável de fervor missionário e de amor fraterno por todos".


No centro da vida sacerdotal está a Eucaristia, recordou Bento XVI, que concluiu: "Que a celebração eucarística ilumine toda a jornada de vocês e de seus sacerdotes, imprimindo a sua graça e o influxo espiritual nos momentos tristes ou alegres, agitados ou tranqüilos, de ação ou de contemplação. (…) Com a Palavra e os Sacramentos, São João Maria Vianney edificou o seu povo".

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças