:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

ANGELUS DO PAPA BENTO XVI.

 

A SANTIDADE, IMPRIMIR CRISTO EM SI MESMO,

OBJETIVO DA VIDA DO CRISTÃO.

 

01.11.10 - Cidade do Vaticano, - Bento XVI presidiu a oração mariana do Angelus, desta segunda-feira, na Praça São Pedro, no Vaticano, na Solenidade de Todos os Santos.


O Papa recordou que a Solenidade de Todos os Santos nos convida a meditar sobre a plenitude da vida divina que nos espera. "A santidade, imprimir Cristo em si mesmo, é o objetivo da vida do cristão e nós saboreamos antecipadamente o dom e a beleza da santidade toda vez que participamos da liturgia eucarística, em comunhão com a multidão imensa de almas bem-aventuradas, que no Céu aclamam eternamente a salvação de Deus e do Cordeiro" – ressaltou o Santo Padre.


"À vida dos Santos, não pertence somente a sua biografia terrena, mas também o seu viver e agir em Deus depois da morte. Nos Santos, torna-se óbvio como quem caminha para Deus não se afasta dos homens, pelo contrário, torna-se verdadeiramente próximo a eles" – disse Bento XVI citando a sua Encíclica Deus caritas est.


A seguir, o Papa frisou que amanhã a Igreja recordará todos os fiéis defuntos e ressaltou que a separação terrena de nossos entes queridos é certamente dolorosa, mas acompanhada com oração de sufrágio da Igreja, a morte não pode quebrar a ligação profunda que nos une a Cristo.


O pontífice confiou aos cuidados da Virgem Maria a nossa peregrinação rumo à pátria celeste e invocou sua materna intercessão para o descanso eterno de todos os nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição. Bento XVI concedeu a todos a sua bênção apostólica.


Depois da oração do Angelus o Papa saudou em várias línguas os fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro. Dirigindo-se aos fiéis de língua italiana, Bento XVI saudou particularmente os participantes da "Corrida dos Santos", promovida pelos Salesianos a fim de ajudar os projetos de solidariedade em favor do Haiti e do Paquistão. O Papa falou também sobre o gravíssimo atentado perpetrado contra a catedral sírio-católica de Bagdá, que deixou dezenas de mortos e feridos, entre eles dois sacerdotes e um grupo de fiéis reunidos para a missa dominical.


"Rezo pelas vítimas desta absurda violência, ainda mais feroz porque atingiu pessoas indefesas, que estavam na casa de Deus, que é casa de amor e reconciliação. Expresso minha afetuosa proximidade à comunidade cristã, novamente atingida, e encorajo todos os pastores e fiéis a serem fortes e firmes na esperança. Diante dos cruéis episódios de violência, que continuam dilacerando as populações do Oriente Médio, gostaria de renovar meu forte apelo em favor da paz que é dom de Deus, mas é também o resultado dos esforços de homens e mulheres de boa vontade, de instituições nacionais e internacionais. Todos unam suas forças a fim de que termine a violência" - sublinhou Bento XVI.

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças