:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

PAPA BENTO XVI.

A celebração do Corpo e Sangue de Cristo.

03/06/2010 – Cidade do Vaticano: Esta tarde, na Basílica de São João de Latrão, o Papa Bento XVI presidiu a celebração da Missa da solenidade Litúrgica do Corpo e Sangue de Cristo, conhecida popularmente como "Corpo de Deus".

Na homilia da Missa propôs aos fiéis uma meditação sobre a relação existente entre Eucaristia e Sacerdócio de Cristo, salientando antes de mais que na Ultima Ceia, Jesus transforma o pão e o vinho no próprio Corpo e Sangue, para que os discípulos possam nutrir-se d’Ele e viver em comunhão intima e real com Ele.

Na Ultima Ceia – disse Bento XVI- Jesus age movido pelo “espírito eterno” com o qual se oferecerá depois na Cruz. Dando graças e abençoando, Jesus transforma o pão e o vinho. É o amor divino – salientou o Papa – que transforma: o amor com o qual Jesus aceita antecipadamente de dar-se inteiramente por nós.

Este amor nada mais é senão o Espírito Santo, o Espírito do Pai e do Filho, que consagra o pão e o vinho e muda a sua substância no Corpo e no Sangue do Senhor, tornando presente no Sacramento o próprio Sacrifício que se realiza depois de maneira cruenta na Cruz.

Podemos portanto concluir - acrescentou depois Bento XVI na homilia desta tarde em São João de Latrão que Cristo foi sacerdote verdadeiro e eficaz porque estava cheio da força do Espírito Santo, cheio da plenitude do amor de Deus, e isto precisamente na noite em que foi atraiçoado, precisamente na hora das trevas. É esta força divina, a mesma que realizou a Incarnação do Verbo, a transformar a extrema violência e a extrema injustiça em ato supremo de amor e de justiça.


Esta – disse o Papa a concluir - é a obra do sacerdócio de Cristo, que a Igreja herdou e prolonga na historia, na dupla forma do sacerdócio comum dos batizados, e daquele ordenado dos ministros, para transformar o mundo com o amor de Deus.

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças