:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Angelus do Papa Bento XVI

A Virgem Maria e São João Batista.

04.12.2011 - Cidade do Vaticano: A Praça São Pedro, neste domingo, estava tomada de fiéis e peregrinos, que vieram de diversas partes do mundo para acompanhar a oração mariana do Angelus conduzida pelo Santo Padre. O Papa em seu discurso lembrou: Escolher a sobriedade como estilo de vida , especialmente em preparação para a festa do Natal.

Queridos irmãos e irmãs..

Este domingo marca a segunda etapa do tempo do Advento. Esse período do ano litúrgico ressalta as duas figuras que viveram um papel primordial na preparação da vinda histórica do Senhor Jesus: A Virgem Maria e São João Batista.

Exatamente sobre esse último se concentra o texto de hoje, do Evangelho de Marcos. Descreve, de fato, a personalidade e a missão do precursor de Cristo. Começando do aspecto externo, João vem apresentado como uma figura muito ascética: vestido de pele de camelo, se nutre das ervas e do mel selvagem que encontra no deserto da Judéia.

Jesus mesmo, uma vez, o contrapôs àqueles que estão nos "palácios dos reis" e que "vestem roupas de luxo". O estilo de João Batista deveria chamar todos os cristãos a escolher a sobriedade como estilo de vida, especialmente em preparação à festa do Natal, na qual, o Senhor, como diria São Paulo, "de rico que era, se fez pobre por vós, porque vós vos tornastes ricos por meio da sua pobreza".

Em relação a missão de João, a mesma foi um apelo extraordinário à conversão: o seu batismo está ligado a um ardente convite a um novo modo de pensar e de agir, está ligado sobretudo ao anúncio do juízo de Deus e do iminente aparecimento do Messias, definido como "aquele que é mais forte que eu" e que batizará no Espírito Santo.

O apelo de João vai além e com profundidade em relação à sobriedade do estilo de vida: chama a uma mudança interior, a partir do reconhecimento e da confissão do próprio pecado. Enquanto nos preparamos para o Natal, é importante que entremos em nós mesmo e façamos uma verificação sincera da nossa vida. Deixemo-nos iluminar por um raio da luz que provém de Belém, a luz daquele que é o maior e se fez pequeno, o mais forte e se fez fraco.

Todos os quatro Evangelistas descrevem a pregação de João Batista fazendo referência a um passo do profeta Isaías: "Uma voz grita: 'No deserto, preparai o caminho do Senhor, aplainai entre os ramos, a estrada ao nosso Deus" (Is 40,3).

Marcos insere também uma citação de outro profeta, Malaquias, que diz: "Eis, diante de ti eu mando o meu mensageiro: ele preparará a tua via. (Mal 3,1). Esses trechos das Escrituras do Antigo Testamento falam da intervenção salvífica de Deus, que sai da sua imprescrutabilidade para julgar e salvar, a Ele é preciso abrir a porta, preparar o caminho" (Jesus de Nazaré, 1. p35)

À materna intercessão de Maria, Virgem da Espera, confiamos o nosso caminho ao encontro do Senhor que vem, enquanto perseguimos o nosso itinerário de Advento para preparar no nosso coração e na nossa vida, a vinda do Emanuel, Deus conosco.

Fonte: Boletim Sala de Imprensa da Santa Sé.

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças