:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Angelus do Papa Bento XVI

 II Domingo do Advento.

05.12.2010 - Cidade do Vaticano, - O Papa Bento XVI encontrou-se, como habitualmente, ao meio-dia deste domingo, com milhares de fiéis e peregrinos provenientes de todas as partes do mundo reunidos na Praça São Pedro para a oração mariana do Angelus.

 

Queridos irmãos e irmãs!

O Evangelho deste II Domingo do Advento (Mt 3,1-12) apresenta-nos a figura de São João Batista, o qual, segundo uma célebre profecia de Isaías (cf. 40,3), retirou-se para o deserto da Judéia e, com a sua pregação, chamou o povo a converter-se para estar pronto à iminente vinda do Messias.

São Gregório Magno comenta que o Batista "prega a fé reta e as boas obras ... a fim de que a força da graça penetre, a luz da verdade resplandeça, as estradas rumo a Deus se endireitem e nasçam na alma justos pensamentos após a escuta da Palavra ao bem” (Hom. in Evangelia, XX, 3, CCL 141, 155). O Precursor de Jesus, colocado entre a Antiga e a Nova Aliança, é como uma estrela que precede o surgir do Sol, de Cristo, d'Aquele, isto é, sobre o qual – segundo uma outra profecia de Isaías – "repousará o Espírito do Senhor, Espírito de sabedoria e de entendimento, Espírito de prudência e de coragem, Espírito de ciência e de temor ao Senhor” (Is 11,2).

No Tempo do Advento, também nós somos chamados a escutar  a voz de Deus, que ressoa no deserto do mundo através das Sagradas Escrituras, especialmente quando são pregadas com a força do Espírito Santo. A fé, de fato, fortifica-se quanto mais se deixa iluminar pela Palavra divina, pois "tudo quanto – como recorda o Apóstolo Paulo – outrora foi escrito [...] para a nossa instrução, a fim de que, pela perseverança e pela consolação que dão as Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15,4).

O modelo de escuta é a Virgem Maria: "Contemplando na Mãe de Deus uma vida modelada totalmente pela Palavra, descobrimo-nos também nós chamados a entrar no mistério da fé, pela qual Cristo vem habitar na nossa vida. Como nos recorda Santo Ambrósio, cada cristão que crê, em certo sentido, concebe e gera em si mesmo o Verbo de Deus" (Exortação Apostólica pós-sinodal Verbum Domini, 28).

Queridos amigos, "a nossa salvação repousa sobre uma vinda”, escreveu Romano Guardini (La santa notte. Dall’Avvento all’Epifania, Brescia 1994, p. 13). “O Salvador veio da liberdade de Deus ... Assim, a decisão da fé consiste ... em acolher aquele que se aproxima” (idem, p. 14). “O Redentor – complementa – permanece junto à cada homem: nas suas alegrias e angústias, nas suas consciências claras, nas suas perplexidades e tentações, em tudo isso que constitui a sua natureza e a sua vida” (idem, p. 15).

À Virgem Maria, em cujo ventre morou o Filho do Altíssimo, e que na próxima quarta-feira, 8 de dezembro, celebraremos na solenidade da Imaculada Conceição, peçamos que nos sustente neste caminho espiritual, para acolher com fé e com amor a vinda do Salvador.

Fonte: Boletim da Sala de Imprensa da Santa Sé

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças