:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.


 

S.S. o Papa Bento XVI

 

Celebra a Santa Missa de seu aniversário.

 

16.04.2012 - Cidade do Vaticano: Bento XVI foi homenageado, na manhã desta segunda-feira, no Vaticano, com uma Missa pelo seu aniversário, com a presença de uma delegação da Baviera, sua terra natal. Às 11 horas, o Papa recebeu os bispos da região, logo após o Ministro Presidente Horst Seehofer, e, ao meio-dia, na Sala Clementina, recebeu toda a delegação em audiência.


No início da Missa, o Decano do Colégio Cardinalício, Cardeal Angelo Sodano, dirigiu palavras ao aniversariante e aos presentes, agradecendo aos bispos da Baviera por sua proximidade, e ressaltando que Bento XVI é um dom que a Igreja na Alemanha ofereceu a toda a Igreja.


A Missa foi celebrada na Capela Paolina, durante a qual, em sua homilia, o Santo Padre falou sobre a liturgia do dia do seu aniversário e batizado. Mencionou então a memória da Santa Bernardette Soubirou, do Santo Benoît Joseph Labre e ainda o fato de que “esse dia está sempre imerso no mistério pascal, no mistério da Cruz e da Ressurreição”. “Em especial do ano do meu nascimento – ressaltou o Papa -, porque era Sábado Santo, o dia do silêncio de Deus, da aparente ausência, da morte de Deus e, contudo, o dia no qual se anuncia a Ressurreição”.


O Papa falou longamente sobre os dois Santos e sobre o mistério pascal. Por fim, agradeceu a Deus e a todos os que o fizeram perceber a presença do Senhor, “que me acompanharam para que eu não perdesse a luz”, disse o Pontífice.


Concluiu dizendo: “Encontro-me diante da última etapa do percurso da minha vida, e não sei o que me espera. Sei, porém, que a luz de Deus existe e que Ele ressuscitou, que a Sua luz é mais forte que cada obscuridade, que a bondade de Deus é mais forte que cada mal no mundo”. “E isso me ajuda a proceder com segurança”, reforçou Bento XVI, que acrescentou: “Isso nos ajuda a andar adiante, e, nessa hora, agradeço de coração a todos aqueles que continuamente me fazem perceber o ‘sim’ de Deus por meio da fé”.

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças