:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

ÂNGELUS DO PAPA BENTO XVI.

BENTO XVI PEDE ORAÇÕES PELAS VOCAÇÕES SACERDOTAIS E RELIGIOSAS

25.04.10: Cidade do Vaticano, - Bento XVI assomou ao meio-dia deste domingo à janela de seus aposentos – que dá para a Praça São Pedro – para rezar com milhares de fiéis e peregrinos a oração do Regina Caeli. Na alocução que precedeu a oração dominical, o Santo Padre recomendou a oração para suscitar novas vocações, e exortou os sacerdotes a viverem constantemente momentos de recolhimento diante do Tabernáculo.

Nas saudações aos diversos grupos presentes dirigiu uma saudação especial à Associação "Meter", na linha de frente na luta contra a pedofilia on line, agradecendo e encorajando aqueles que se prodigalizam no campo da educação e da prevenção aos abusos contra menores.

No domingo do "Bom Pastor", Dia mundial de oração pelas vocações, o Pontífice recordou Santa Mônica, que suplicando a Deus com humildade e insistência, obteve a graça de ver seu filho Agostinho tornar-se cristão". Um exemplo para explicar que "a oração é a primeira forma de testemunho que suscita vocações".

"Portanto, convido os pais a rezarem a fim de que o coração dos filhos se abra à escuta do Bom Pastor, e todo pequeno germe de vocação... se torne árvore frondosa, repleta de frutos para o bem da Igreja e de toda a humanidade."

Mas "como podemos ouvir a voz do Senhor?". “Na pregação dos Apóstolos e de seus sucessores", recordou o Papa, porque "nela ressoa a voz de Cristo, que chama à comunhão com Deus e à plenitude da vida".

"Somente o Bom Pastor custodia com imensa ternura o seu rebanho e o defende do mal, e somente n'Ele os fiéis podem ter absoluta confiança."

Em seguida, Bento XVI fez uma exortação aos ministros ordenados para que, "estimulados pelo Ano Sacerdotal, se sintam comprometidos a um mais forte e incisivo testemunho evangélico no mundo de hoje".

"Recordem que o sacerdote continua na terra a obra da Redenção; saibam viver habitualmente momentos de recolhimento diante do Tabernáculo; saibam aderir totalmente à própria vocação e missão mediante uma ascese austera; façam-se disponíveis à escuta e ao perdão; formem de modo cristão o povo a eles confiados; cultivem com zelo a fraternidade sacerdotal."

Em seguida, o Papa fez um agradecimento pessoal "àqueles que com a oração e o afeto" apóiam o ministério do Sucessor de Pedro.

Após o Regina Caeli, o Pontífice recordou as beatificações, celebradas esta manhã em Roma e em Barcelona, de dois sacerdotes: Angelo Paoli, carmelita, apóstolo da caridade na Cidade Eterna, que viveu entre os Sécs. XVII e XVIII, exemplo admirável, em particular, para aqueles que pertencem a Institutos de vida consagrada – observou o Papa; e José Tous y Soler, fundador no Séc. XIX das Capuchinhas da Mãe do Divino Pastor, e que se distinguiu por "sua capacidade de suportar e compreender as faltas dos outros", uma referência para todos, particularmente para os que se consagraram "a viver a fidelidade a Cristo".

De fato, após a oração mariana, o Papa dirigiu uma saudação à Associação "Meter", que há 14 anos promove o Dia nacional italiano em favor das crianças vítimas da violência, da exploração e da indiferença:

"Nesta ocasião quero, sobretudo, agradecer e encorajar aqueles que se dedicam à prevenção e à educação, em particular aos pais, aos professores e aos muitos sacerdotes, irmãs, catequistas e animadores que trabalharam com os jovens e adolescentes nas paróquias, nas escolas e nas associações."

Ainda no âmbito das saudações em várias línguas aos diversos grupos de fiéis e peregrinos presentes, o Santo Padre dirigiu algumas palavras também aos de língua portuguesa. Eis o que disse:

"Dirijo agora a minha saudação amiga aos professores e alunos do Colégio de São Tomás, de Lisboa, e demais peregrinos de língua portuguesa: De visita a Roma, não quisestes faltar a este encontro com o Papa, que a todos encoraja na nobre missão de dar razões de vida e de esperança às novas gerações para uma sociedade mais humana e solidária. Sobre vós, vossas famílias e os sonhos de bem que abrigais no coração, desça a minha Bênção Apostólica."

Efetivamente, Bento XVI concedeu a todos os presentes a sua Bênção Apostólica.

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças