:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

ANGELUS do PAPA BENTO XVI

CELEBRAR O VALOR DA FAMÍLIA E DO MATRIMÔNIO.

02.01.2011 - Cidade do Vaticano, - Bento XVI presidiu a oração mariana do Angelus, deste domingo, na Praça São Pedro, onde se encontravam milhares de fiéis e peregrinos.

O Papa renovou a todos seus votos de Feliz Ano Novo e agradeceu as pessoas que o enviaram mensagem de proximidade espiritual. Bento XVI recordou que a liturgia deste domingo repropõe o Prólogo de São João, proclamado solenemente no dia de Natal.

"Este texto admirável, expressa em forma de hino, o mistério da Encarnação, pregado pelas testemunhas oculares, os Apóstolos, em particular por João, cuja festa celebramos em 27 de dezembro. João era o mais jovem dos discípulos do Senhor; o mais jovem por idade, mas maduro para fé. Quando lemos: 'No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus' (Jo 1, 1), o evangelista se eleva além da história humana examinando a profundeza de Deus, mas bem logo, seguindo o seu Mestre, retorna à dimensão terrena dizendo: E o Verbo se fez carne" – frisou Bento XVI.

"O Verbo é uma realidade viva: um Deus que se comunica fazendo-se Ele mesmo Homem. De fato, João afirma que 'Ele veio habitar no meio de nós e nós contemplamos a sua glória' (Jo 1, 14). Ele se abaixou para assumir a humildade de nossa condição – comenta São Leão Magno – sem que fosse diminuída a sua majestade. Lemos ainda no Prólogo: 'De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça' (Jo 1, 16). Qual é a primeira graça que recebemos: se pergunta Santo Agostinho. É a fé. A segunda graça, logo acrescenta, é a vida eterna" - acrescentou o Papa.

A seguir, o Santo Padre falou em língua espanhola às várias famílias reunidas em Madri para um grande encontro.

“Saúdo com afeto os numerosos pastores e fiéis reunidos na Praça de Colón, em Madrid, para celebrar com alegria o valor do matrimônio e da família sobre o tema “A família cristã, esperança para a Europa”. Queridos irmãos, convido todos vocês a serem fortes no amor e a contemplar com humildade o mistério do Natal, que continua falando ao coração e se torna uma escola de vida familiar e fraterna. O olhar materno da Virgem Maria, a proteção amorosa de São José e a doce presença do Menino Jesus são uma imagem clara do que deve ser cada família cristã, verdadeiros santuários de fidelidade, respeito e compreensão, em que também se transmite a fé, se fortalece a esperança e se enaltece a caridade. Encorajo todos a viverem com entusiasmo renovado a vocação cristã dentro de casa, como verdadeiros servos do amor que acolhe, que acompanha e defende a vida. Faça de seus lares um verdadeiro ninho de virtudes e um espaço sereno e luminoso de confiança, que guiado pela graça de Deus possa discernir com sabedoria o chamado do Senhor que convida a segui-lo" - frisou o pontífice.

Com estes sentimentos, o Papa confiou fervorosamente à Sagrada Família de Nazaré, os propósitos e os frutos desse encontro em Madri, para que as famílias sejam cada vez mais lugares onde reina a alegria, a doação recíproca e a generosidade.

A seguir, Bento XVI concedeu a todos a sua bênção apostólica.

 

Após a oração mariana do Angelus, o Papa falou sobre o atentado perpetrado, ontem, contra a comunidade cristã copta, em Alexandria, no Egito.

"Este covarde ato de morte, como o de colocar bombas agora perto das casas de cristãos no Iraque para forçá-los a sair, ofende a Deus e toda a humanidade, que ontem rezou pela paz e iniciou com esperança um novo ano. Diante desta estratégia de violência que tem como alvo os cristãos, e causa conseqüências para toda a população, rezo pelas vítimas e seus familiares, e incentivo as comunidades eclesiais a perseverarem na fé e no testemunho da não-violência que vem do Evangelho. Penso também nos numerosos agentes de pastorais mortos em 2010, em várias partes do mundo: a eles também a nossa lembrança afetuosa no Senhor. Permaneçamos unidos em Cristo, nossa esperança e nossa paz" - frisou o Bento XVI.

A seguir, o Santo Padre saudou os fiéis e peregrinos presentes na Praça São Pedro, renovou seus votos de Feliz Ano Novo e os convidou a contemplar o mistério divino de Jesus Cristo, que nasceu em Belém da Virgem Maria. "Ele é o Verbo de Deus que se fez carne para a nossa salvação, a Sabedoria de Deus que veio para nos iluminar. Valorizemos sempre esta presença de Jesus, que nos trouxe graça e verdade" – concluiu o Papa.

Fonte: Rádio Vaticano.

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças