:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

 

ANGELUS do PAPA BENTO XVI

 

"DEUS NÃO EXCLUI NINGUÉM,
NEM POBRES NEM RICOS"

 

31.10.10 - Cidade do Vaticano - “Deus não exclui ninguém, nem pobres nem ricos”. Foi o que recordou Bento XVI no breve discurso que precedeu a oração mariana do Ângelus na manhã de hoje no Vaticano. “Deus – explicou o Papa aos mais de 40 mil fiéis reunidos na Praça São Pedro, apesar da chuva que cai hoje em Roma - não se deixa condicionar pelos nossos preconceitos humanos, mas vê em cada um uma alma a ser salva e é atraído especialmente por aqueles que são considerados perdidos e que se consideram também eles perdidos”.

“Jesus Cristo, encarnação de Deus, demonstrou essa imensa misericórdia, que não diminui a gravidade do pecado, mas tem sempre como objetivo principal salvar o pecador, oferecer-lhe a oportunidade de redimir-se, e recomeçar tudo de novo, para se converter”.


A reflexão proposta pelo Papa foi inspirada no episódio da conversão de Zaqueu, que na cidade de Jericó era um rico publicano, ou melhor, sublinhou o Santo Padre, “o chefe dos publicanos” isto é, dos cobradores de impostos; por esse motivo os publicanos eram considerados pecadores públicos e mais ainda, muitas vezes se aproveitavam de sua posição para extorquir dinheiro do povo.


Zaqueu, portanto, disse o Papa, “era muito rico, mas desprezado pelos seus compatriotas, e quando Jesus, atravessando Jericó, se deteve precisamente na sua casa, suscitou um escândalo geral”.


“Jesus afirma que é muito difícil para um rico entrar no reino dos céus”
, observou o Papa Bento XVI citando outro trecho do Evangelho que deve preocupar todos nós. Mas o que prevalece na avaliação de Cristo é sempre a misericórdia. De fato - disse ainda o pontífice -, “no caso de Zaqueu, podemos ver precisamente que o que parece impossível se realiza porque, como comenta São Jerônimo, deu a sua riqueza e imediatamente substituiu-a com a riqueza do reino dos céus”.


“As riquezas – acrescentou ainda o Papa citando São Máximo de Turim – são para os tolos um alimento à desonestidade, para os sábios, ao invés, são uma ajuda para a virtude”.


“Queridos amigos, Zaqueu aceitou Jesus e se converteu, porque Jesus, por primeiro o acolheu: não o tinha condenado, mas tinha ido ao encontro do seu desejo de salvação”.


E o Papa concluiu pedindo à Virgem Maria, modelo perfeito de comunhão com Jesus, para que também nós possamos experimentar a alegria de sermos visitados pelo Filho de Deus, de sermos renovados pelo seu amor e poder transmitir aos outros a sua misericórdia.


Em seguida Bento XVI concedeu a todos a sua Benção Apostólica.


Após a oração do Angelus o Papa recordou que ontem na catedral de Oradea Mare, na Romênia, o Cardeal Peter Erdo beatificou Szilárd Bogdánffy, bispo e mártir.


“Em 1949, quando ele tinha 38 anos, foi consagrado bispo na clandestinidade, e então preso pelo regime comunista de seu país, a Romênia, sob a acusação de conspiração. Após quatro anos de sofrimentos e humilhações, morreu na prisão. Vamos agradecer a Deus por esse heróico pastor da Igreja, que seguiu o Cordeiro até o fim! O seu testemunho conforte todos aqueles que também hoje são perseguidos por causa do Evangelho”.


Na conclusão o Papa saudou ainda os peregrinos de língua portuguesa em especial os brasileiros: “Dirijo agora uma calorosa saudação aos peregrinos de língua portuguesa, de modo especial aos brasileiros vindos de Franca. Esta peregrinação ao túmulo dos Apóstolos vos confirme na fé e no seu anúncio aos outros. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!”

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças