:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

A CATEQUESE DO PAPA

O QUE É RACIONAL É COMPATÍVEL COM A FÉ.

24.03.10 - Cidade do Vaticano, - Nesta quarta-feira, o Santo Padre se reuniu com os fiéis e peregrinos, na Praça São Pedro, para a tradicional Audiência Geral.

Bento XVI falou hoje em sua catequese sobre Santo Alberto Magno, dominicano, um dos grandes mestres da Teologia Escolástica, nascido na Alemanha no início do século XIII.

Ele lecionou nas universidades de Paris e Colônia, levando consigo Santo Tomás de Aquino. Por causa de sua grande preparação, o Papa Alessandro IV o quis, por algum tempo, como seu consultor e depois o nomeou bispo de Regensburg.

Pouco depois, Santo Alberto Magno voltou a lecionar e nesta condição, contribuiu para a realização do II Concílio de Lião e também para o esclarecimento da Doutrina de Santo Tomás diante de algumas objeções. Morreu em Colônia, com honra de santidade, no ano 1280.

No século passado, foi proclamado Doutor da Igreja e designado padroeiro dos estudiosos de ciências naturais. Um título que destaca sua prodigiosa cultura em muitos campos do saber, desde a teologia às ciências naturais. Santo Alberto Magno mostra também que não existe oposição entre fé e ciência, e que estudando as leis da matéria é possível chegar, por analogia, ao Autor da Criação: a fé e a razão não se excluem, mas se harmonizam e se completam.

No final da catequese, o Papa fez um resumo de sua catequese em várias línguas, entre as quais em português, seguida de sua saudação:

"Queridos irmãos e irmãs,

Santo Alberto Magno nasceu no início do século XIII, professou na Ordem Dominicana e, recebida a Ordenação Sacerdotal, ensinou em vários centros de estudos teológicos anexos aos conventos da Ordem. Com rigor científico, estudou as obras de Aristóteles e delas extraiu o que era universalmente válido, mostrando a sua harmonia com as verdades da fé cristã. Um motivo para lhe tributarmos a mais viva admiração é ter sido o mestre de São Tomás de Aquino; entre estes dois grandes teólogos, instaurou-se uma relação de mútua amizade, saindo Alberto em campo quando foi preciso defender o pensamento de Tomás de objeções e condenações totalmente injustificadas. O título de “Magno”, grande, com que Alberto passou à história, indica a vastidão e profundidade da sua doutrina, associada à santidade de vida. Tinha como regra de vida: «Querer para a glória de Deus tudo o que eu quero, tal como Deus quer para a sua glória tudo aquilo que Ele quer».

Amados peregrinos de língua portuguesa, a minha cordial saudação no Senhor Jesus! Como penhor da graça salvadora que Ele nos mereceu com a sua Cruz, desça sobre vós e vossas famílias a minha Bênção. Vivei em paz e encorajai-vos mutuamente no caminho da santidade. E o Deus do amor e da paz estará convosco!"

Fonte: Rádio Vaticano.

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças