:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Bento XVI saúda os fiéis que participaram de sua audiência.

 

PAPA BENTO XVI:

 

"AMAR É VENERAR MARIA"

12.08.09: Castel Gandolfo - O papa concedeu esta manhã audiência geral aos peregrinos e fiéis, no pátio interno da residência de Castel Gandolfo. Bento XVI permanecerá nesta localidade até setembro, descansando e escrevendo, mas sem deixar de cumprir este encontro semanal, oportunidade de saudar os presentes em várias línguas.

A breve catequese de hoje teve como centro a solenidade da Assunção de Maria, que nós no Brasil celebraremos no domingo próximo. Em francês, o papa disse:

“Neste ano sacerdotal, devemos ver Maria como a Mãe de todos os padres. Na Cruz, Jesus proclamou sua maternidade espiritual e universal. Ao fazer o dom de sua mãe a todos, Jesus a quis confiar especialmente a seus discípulos, aos padres, que são chamados, mais do que ninguém, levá-la para suas casas, ou seja, introduzi-la no dinamismo de sua existência e no horizonte de seu apostolado”.

Em inglês, o papa saudou os peregrinos de Malta, Austrália e EUA, dizendo que a Maria, Mãe dos padres, vela por eles com carinho especial, como se fossem seus filhos:

“De fato, a missão dos sacerdotes é semelhante à de Maria: os padres são chamados a propagar o amor salvador de Cristo ao mundo. Na Cruz, Jesus convida todos os fiéis, mas de modo especial, seus discípulos, a amar e venerar Maria como sua mãe”.

Bento XVI pediu aos fiéis que abram um espaço para Maria em suas vidas e busquem a sua assistência cotidianamente para serem testemunhas do Evangelho de Jesus.

Já em alemão, o papa frisou que a solenidade da Assunção de Nossa Senhora recorda aos cristãos que nossa vida não termina com a morte, mas deve ser inspirada, ao lado dos santos.

Em seguida, o pontífice cumprimentou os peregrinos de língua espanhola, os poloneses, e no final do encontro, os italianos. Dirigindo-se aos jovens, doentes e recém-casados, Bento XVI recordou a memória de Santa Clara de Assis (celebrada ontem), que soube viver com coragem e generosidade sua adesão a Cristo. “Imitem seu exemplo, para responderem fielmente ao chamado do Senhor” – exortou.

E antes de se despedir dos fiéis, o papa se referiu ao momento difícil que Japão e Taiwan estão atravessando. Depois da passagem do devastador tufão Morakot, que deixou pelo menos 80 mortos e 61 desaparecidos no sul de Taiwan, um terremoto de 5 graus na escala Richter, seguido de duas réplicas, abalou hoje o noroeste da ilha.

No Japão, a tempestade Etau aproximou-se da ilha central e de Tóquio, horas depois de um terremoto de magnitude 6,5 que assustou os moradores e afetou os transportes, mas sem provocar danos graves.

“Meu pensamento se concentra agora nos povos que nos últimos dias foram atingidos pela violência do tufão que passou por Filipinas, Taiwan e algumas províncias do sudeste da China e do Japão, país que acaba de ser abalado por um forte terremoto. Desejo manifestar a minha solidariedade a todos os que se encontram em situação difícil, e convido todos a rezar por eles e por aqueles que morreram. Espero que não faltem ajudas materiais e conforto espiritual para os desamparados”.

Fortalecidos pela catequese e unidos na oração por estes povos castigados por esta série de desastres naturais, os fiéis, turistas e peregrinos receberam a benção apostólica.

Fonte: Rádio Vaticano.

 

       © Últimas e Derradeiras Graças