:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Papa BENTO XVI aos jovens.

Relação entre pais e filhos é fundamental,

03.10.10: Unir jovens e famílias não é algo ocasional ou funcional, mas tem, na verdade, "um sentido, um valor humano, cristão e eclesial", disse o Papa Bento XVI na última atividade de sua visita pastoral a Palermo, na Sicília, no encontro com os jovens na Praça Politeama.


O Santo Padre afirmou que, um exemplo concreto disso, é Chiara Badano. Uma jovem que faleceu com apenas 19 anos, vítima de uma doença incurável, que foi beatificada há uma semana, em Roma. 


“Dezenove anos cheios de vida, de amor e de fé. Dois anos, os últimos, cheios também de dores e sofrimento, mas sempre no amor e na luz, uma luz que irradiava à sua volta e que vinha de dentro: do seu coração cheio de Deus!”


“Como é possível uma coisa destas?”, interrogou-se o Papa. “Como é que uma moça de 17, 18 anos, consegue viver um tal sofrimento, humanamente sem esperança, difundindo amor, serenidade, paz, fé? Trata-se, evidentemente, de uma graça de Deus, mas esta graça foi também preparada e acompanhada pela colaboração humana: a colaboração da própria Chiara, sem dúvida, mas também dos pais e amigos”.


Bento XVI recordou o testemunho pessoal dos pais de Chiara Badano, ainda vivos, e que referem como a filha estava de fato repleta da luz de Deus, que eles próprios tinham acendido na alma da filha e que sobreviveu à prolongada provação do sofrimento, até à morte precoce.


“É fundamental – como sabeis - a relação entre pais e filhos. Não só por uma justa tradição, aliás muito sentida pelos sicilianos. É algo maior, que o próprio Jesus nos ensinou: é a chama da fé, que se transmite de geração em geração; chama que está presente também no rito do Batismo, quando o sacerdote diz 'Recebei a luz de Cristo'… sinal pascal… chama que deveis sempre alimentar”.


“A família é fundamental porque ali desabrocha na alma humana a primeira percepção do sentido da vida. Desabrocha na relação com a mãe e o pai, os quais não são padrões da vida dos filhos, mas sim os primeiros colaboradores de Deus para a transmissão da vida e da fé”.

 

Fonte: Rádio Vaticano.

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças