:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Aparição de Nossa senhora em La Vang

www.obradoespiritosanto.com

 

Onde aconteceu: Vietnã.

 

Quando: 1798.

 

A quem: A um grupo de pessoas.

 

 

A Evangelização católica do Vietnã.

 

O Vietnã é associado a uma guerra, entre Estados Unidos e os comunistas, das décadas de 60 e 80. Mas muitos surpreender-se-iam se conhecessem a história católica desse país asiático, com seus numerosos mártires, pois cerca de somente 10% dos habitantes dos vietnamitas professam a Fé católica.

Uma maneira de conhecer essa história é inteirar-se das aparições de Nossa Senhora aos católicos perseguidos no Vietnã.

 

Portugal tem a honra de ter introduzido a verdadeira Fé nas terras vietnamitas, pois, desde 1554, missionários das possessões portuguesas da Ásia evangelizaram aquelas regiões. Posteriormente, missionários espanhóis, estabelecidos nas Filipinas, viajavam com freqüência para o Vietnã. Em seguida, coube à França promover a Religião Católica no país.

 

Em fins do século XVIII, eclodiu uma luta interna entre vários pretendentes ao trono. Um deles, Nguyen Anh, foi pedir ajuda aos católicos franceses, sendo-lhe recomendado escrever ao monarca francês de então, Luiz XVI. O adversário do mencionado pretendente, o Rei Canh Thinh, ficando a par desse recurso, publicou um edito, em 17-8-1798, ordenando a destruição de todas as igrejas e seminários católicos que apoiassem seu adversário. 

 

 

Aparição de Nossa Senhora

 

Logo após o decreto, grupos de católicos fugiram para as montanhas a fim de escapar da perseguição. Muitos se estabeleceram na região de Quang Tri (zona da antiga fronteira entre o Vietnã do Norte e o do Sul). Mas nem em seus refúgios nas montanhas, os fiéis católicos tiveram trégua, pois lá chegavam os assassinos do governo do Rei Canh Thinh. Além desses perigos, os católicos padeciam de frio e fome, muitas enfermidades, como a malária, além do ataque de animais selvagens.

Apesar de tudo, os católicos resistiam e em pequenos grupos se reuniam para rezar o Rosário. Contudo a vida não lhes era fácil.

 

Foi em meio a essas provações que se operou a primeira aparição de Nossa Senhora, bem neste local isolado entre as montanhas e perto de uma árvore chamada banyan (muito conhecida naquela região).

De uma maneira diferente de outras aparições de Nossa Senhora, em que Ela se faz ver a apenas alguns videntes, neste caso Ela apareceu a todos os presentes.

A Virgem Imaculada apresentava-se majestosa, belamente vestida, tendo o Menino Jesus nos braços e escoltada por dois Anjos. Chamou a atenção dos católicos o fato de Ela portar uma longa capa aos ombros.

As pessoas reconheceram a Senhora como A Nossa Bendita Mãe.

 

A Mãe de Deus, primeiramente, disse aos presentes que pegassem as folhas de uma árvore chamada Lavang (súplica), as fervessem e tomassem como chá, pois assim eles ficariam curados de suas doenças. Depois, revelou que Ela prometia atender as orações das pessoas que fossem rezar naquele local.  

 

Isto aconteceu numa área de ervas perto da grande figueira indiana onde rezavam os refugiados. Todos os presentes testemunharam o milagre.

 

Construção da capela.

 

Desde o tempo em que a Senhora de Lavang apareceu pela primeira vez, aumentou o número daqueles que iam rezar no local, mesmo com o perigo de novas perseguições; e o povo que se refugiava aí erigiu uma pequena e simples capela em sua honra em meio à selva e tornou-se o ponto de referência dos católicos na localidade.

Depois da primeira aparição, A Bendita Mãe continuou a aparecer ao povo neste mesmo lugar, várias vezes, ao longo de um período de quase cem anos de perseguição religiosa.

Ela aparecia animando-os a não esmorecerem, devido à atroz perseguição pagã, que continuava mesmo nos lugares onde a França dominava. Nos campos pertencentes àqueles que se tinham convertido ao catolicismo, os pagãos colocavam fogo e queimavam suas casas. Os fiéis eram golpeados, humilhados e dispersos das aldeias católicas.

 

Entre muitos grupos de católicos vietnamitas que foram queimados vivos por causa da sua fé, estava um grupo de 30 pessoas que foram apanhadas quando saíam do seu esconderijo na floresta de Lavang. A seu pedido foram levadas para a pequena capela de Lavang e forma aí imolados.

 

Durante os anos seguintes, o Seu nome espalhou-se a outros lugares.

Apesar da sua localização isolada nas altas montanhas, grupos de pessoas continuaram a encontrar maneira de penetrar na floresta profunda e perigosa para prestar culto à Senhora de Lavang.

 

 

A Construção do Templo.

 

Mas com a consolidação da colonização francesa, as perseguições cruentas diminuíram. Assim, os católicos puderam construir uma igreja no local das aparições. Em 1886, o bispo Gaspar mandou construir uma igreja em honra de Nossa Senhora de Lavang.

Por causa da sua difícil localização e pela falta de recursos financeiros, levou 15 anos a completar-se a sua construção.

 

Foi inaugurada por D. Gaspar numa cerimônia solene em que participaram mais de 12 000 pessoas e durou de 6 a 8 de Agosto de 1901.

O bispo proclamou a Senhora de Lavang a protetora dos católicos vietnamitas.

Em 1928 foi construída uma igreja maior para albergar o número crescente de peregrinos.

 

A história da Senhora de Lavang continua a ganhar importância à medida que são validados os pedidos das pessoas cujas orações foram atendidas.

Em Abril de 1961, a Conferência do Bispos Vietnamitas selecionou a santa igreja de Lavang como o Centro Sagrado Mariano Nacional.

Em Agosto de 1962, o papa João XXIII elevou a igreja de Lavang a Basílica.

 

A Destruição do Santuário

 

Entretanto, com o advento do regime comunista, as perseguições anti-católicas recrudesceram. Do norte do país, cerca de 600.000 católicos tiveram que fugir para o sul. O Santuário, que se localizava no Sul, mas próximo à fronteira, não foi poupado. No Sul do Vietnã, os católicos resistiam heroicamente ao comunismo, mas por uma seqüência de traições também o Vietnã do Sul acabou caindo sob o jugo comunista.

E em 1972 o Santuário foi destruído pelos marxistas, durante a guerra do Vietnã.

Em 19 de Junho de 1988, o papa João Paulo II na cerimônia de canonização dos 117 mártires vietnamitas, pública e repetidamente reconheceu a importância e significado da Senhora de Lavang, e expressou o desejo da reconstrução da Basílica para comemorar os 200 anos de aniversário da primeira aparição da Senhora de Lavang em Agosto de 1998.

Seria de se esperar que o Santuário, depois de tantos anos, fosse reconstruído. Mas ainda, nada foi feito.

 

www.obradoespiritosanto.com

 

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças