:: Página Principal.
:: Documentário da Igreja.
:: O Poder da Santa Missa.
:: O Poder do Santo Rosário
:: Aparições de N. Senhora.
:: A Vida dos Santos.
 
:: As Grandiosas Orações.
:: As Orações e Promessas.
:: As Devoções.
 
:: O Relógio da Paixão.
:: A Divina Misericórdia.
:: A Mediação de Maria.
 
:: A Catequese do Papa.
:: Guerreiros da últ. Ordem.
:: Os Sinais do Apocalipse.
 
:: O Estudo da Liturgia.
:: A Imitação de Cristo.
:: Confessai-vos bem.
 
:: Confissões do Inferno.
:: O Milagre de Lanciano.
:: A Contrição Perfeita.
 
:: Eucaristia ou Nada.
:: Beato João Paulo II.
:: Papa Bento XVI.
 
:: O Catecismo da Igreja.

Aparição de Nossa Senhora em Thiene

 

Itália - 1530.

 

www.obradoespiritosanto.com

 

Onde: Na Itália.

 

Quando: Em 1530.

 

A quem: a três meninas e a um senhor.

 

Os fatos: De certa forma as Aparições da Mãe de Deus em Thiene nos lembra, no livro do Êxodo, Moisés e Arão, através de sinais milagrosos concedidos pelo Altíssimo, tentando vencer a incredulidade do Faraó.

Decorria o ano de 1530 e a região de Thiene tinha sido arrasada por nuvens de gafanhotos. Em conseqüência dos prejuízos em suas plantações e pastagens, os moradores ficaram transtornados e passaram a culpar a Deus pelas perdas. Inclusive ofendendo ao Pai Eterno através de fortes blasfêmias.

O povo em momento algum procurou fazer um exame de consciência, para tentar ver se a causa de tal flagelo não estava nas atitudes deles mesmos.

No entanto, ao final de uma manhã primaveril, estando três meninas à pastorear um pequeno número de ovelhas, eis que por sobre um arbusto (olmo) manifesta-se Nossa Senhora, dizendo:

 

- "Os habitantes de Thiene, beneficiados por Deus com toda a sorte de graças, mostram-se ingratos cometendo pecados e andando nos vícios, provocando assim a Divina Justiça. O flagelo dos gafanhotos que os afligiu corresponde às suas culpas. Estes deixaram as santas Leis de Deus; por isso são atingidos nas substâncias necessárias à vida. Retorne o povo à prática das virtudes e neste lugar erga um templo em Minha honra. Eu prometo ser Advogada em favor do povo, junto ao Trono de Deus, libertando-o do flagelo que o oprime, e de conduzi-lo para sempre debaixo do manto de Minha proteção.”

 

Dirigindo-se à menina maior diz:

 

– "Levanta-te; vai aos governadores de Thiene e anuncia-lhes aquilo que ouvistes de Mim”.

 

A obediente filhinha fez tudo como nossa Mãe Santíssima determinou, mas foi em vão, pois as pessoas não acreditaram.

Nossa Senhora novamente apareceu a menina, no outro sábado, dizendo-lhe:

 

- "Levanta-te e retorna aos governadores e dize-lhes que se desejam ver-se livres do flagelo, que cumpram, sem demora aquilo que lhes comuniquei por  teu intermédio”.

 

Foram as três meninas ao encontro dos governadores, porém mais uma vez não acreditaram nelas.

 

A Virgem Santíssima volta novamente no sábado e questiona:

 

- "Que decisão tomaram os governadores de Thiene”?

 

A maior das pastorinhas, com medo, tinha dificuldades de falar, porém maternalmente Nossa Senhora diz:

 

 - ”Minha filha, não temas, retorna aos governantes e repita-lhes a minha mensagem. À fim de que acreditem em tuas palavras, Eu colocarei um sinal sobre está árvore: Ela será espoliada de sua casca e farei, com que as suas folhas permaneçam verdes”.

 

De novo foram as três obedientes pastorinhas cumprir sua missão.

A população que tinha tomado conhecimento do fato, dirigiu-se até o arbusto descascado, e outra vez não acreditou.

 

A Mãe de Misericórdia porém, não se deixou vencer pela incredulidade dos filhos, e no outro sábado dirigindo-se a um tetraplégico de nome Simão, aparece-lhe dizendo:

 

- "Simão, levanta-te e vai a Thiene e diga aos seus habitantes que façam aquilo que lhes ordenei através das meninas".

 

Ele argumenta:

 

- “Senhora, eu faria isso de bom grado, mas no estado em que me encontro é impossível que eu obedeça à sua palavra”.

 

Nossa Senhora responde-lhe com amor:

 

- "Não temas, neste instante eu te dou a mais completa saúde, e tu vai logo...”

Naquele mesmo momento Simão sentindo-se totalmente recuperado dos movimentos nas pernas e braços, rapidamente foi cumprir o pedido de nossa Mãe.

 

Ao se apresentar curado perante os governantes, todos finalmente acreditaram nas Aparições de Rainha do Céu e da terra, e com grande remorso trataram de cumprir o Seu pedido.

 

Foi erguido um grande santuário com a denominação em honra a

 

Nossa Senhora do Olmo.

 

Atualmente milhares de romeiros e devotos para lá se dirigem anualmente.

 

Observemos que quase quatrocentos anos antes, a Virgem Santíssima manifestou-se de forma muito parecida com o que ocorreria em Fátima, em 1917:

 

“Três crianças forma as escolhidas, e as Aparições aconteceram por sobre um arbusto (árvore/olmo/planta)”.

www.obradoespiritosanto.com

 

 

 

 

       © Últimas e Derradeiras Graças